CPLP-SE info@cplp-se.org

Cookies help us to offer our services. By using our page, you agree to our cookie policy.

Learn More

SOLIDARIEDADE COM MOÇAMBIQUE, OS SEUS PROFESSORES E TODAS AS VÍTIMAS DO TERRORISMO SOLIDARIEDADE COM MOÇAMBIQUE, OS SEUS PROFESSORES E TODAS AS VÍTIMAS DO TERRORISMO

SOLIDARIEDADE COM MOÇAMBIQUE, OS SEUS PROFESSORES E TODAS AS VÍTIMAS DO TERRORISMO
Como tem sido relatado pela comunicação social em Portugal e, um pouco por todo o mundo, a região norte de Moçambique tem sido alvo de ataques terroristas, perpetrados por criminosos que assaltam, destroem, roubam, violam e assassinam.

De acordo com o relato da principal organização sindical de docentes em Moçambique (ONP - Organização Nacional dos Professores), só desde 3 de dezembro, foram desferidos ataques em nove distritos da província de Cabo Delgado. Devido a isso:

- 172 escolas foram danificadas e muitas delas forçadas a fechar;
- Mais de 74.000 alunos foram deslocados;
- 6 professores foram assassinados;
- Cerca de 1500 professores foram deslocados.

Os recursos disponíveis em Moçambique são insuficientes para apoiar os que estão a ser afetados por esta catástrofe provocada por criminosos e as organizações moçambicanas, incluindo a ONP, lançam um apelo à comunidade internacional para que se solidarize e apoie. Tudo falta neste momento: abrigo, comida, roupa e carinho.

A FENPROF irá contribuir para que chegue aos professores deslocados os recursos que necessitam. Esse contributo será feito através da Internacional de Educação (IE), organização em que é filiada, integrando a sua direção mundial.

Simultaneamente, apela aos professores para que, através da HELPO (https://www.helpo.pt/), também contribuam solidariamente para aliviar um pouco o sofrimento daqueles que, em Moçambique, são vítimas do terrorismo.

O Secretariado Nacional da FENPROF