CPLP-SE info@cplp-se.org

Cookies help us to offer our services. By using our page, you agree to our cookie policy.

Learn More

Encontro Sindical – Centro Politécnico Encontro Sindical – Centro Politécnico

Encontro Sindical – Centro Politécnico
Na assembleia dos delegados sindicais realizada no passado dia 14 de Novembro corrente, os representantes do Centro Politécnico presentes no referido evento ,pediram a presença da direção do Sinprestep na sua escola para falar não só dos 10 pontos enviados ao Ministério de Educação e Ensino Superior ,como também para conhecer as especificidades e as carências vividas por esse centro de ensino profissional.

Foram cerca de duas horas de conversa, onde os docentes pretendiam conhecer as seguintes situações :

a) A relação entre o Ministério de Educação e a direção do sindicato dos professores e educadores de S.Tomé e Príncipe ;
b) A resposta da última carta enviada pelo sindicato ao ministério de tutela;
c) Por que razão os professores do Centro Politécnico não figuram na lista dos professores selecionados para o enquadramento
d) Necessidade de maior fluência de comunicação das atividades do sindicato aos membros filiados do Centro Politécnico
e) Por que razão as cartas enviadas às entidades governamentais, não são reencaminhadas suas cópias às escolas para o conhecimento dos docentes?
f) Tendo o Secretário geral do sindicato dito na imprensa internacional, RDP- África, que não estavam criadas as condições para o arranque do ano letivo 2020/21,por que razão iniciou?
g) Qual foi o teor da conversa que o sindicato teve com o sr. Jorge Bom Jesus (presidente do MLSTP/PSD) na sede dessa força politica no passado dia 6 de Outubro ?
h) O que pretendia o Sinprestep com envio de cartas aos partidos políticos?
i) Que posição ocupa o professor na sociedade são-tomense na opinião do MEES,tendo em conta que não tem tido oportunidade de se dialogar com a tutela? Que importância o MEES atribui aos professores são-tomenses?
j) O Centro Politécnico passa ao lado da politica do MEES (na opinião dos professores),na medida em que sente inúmeras dificuldades na realização das suas atividades dada a sua especificidade. Alegam que precisam que alguém que advogue em seu favor dentro do Ministério de Educação.
k) De que forma o Sinprestep gere os fundos provenientes da cota dos professores?
Foram estas dentre outras, as questões que foram colocadas e devidamente respondidas e esclarecidas.

Para o conhecimento dos docentes , fez-se o esclarecimento sobre a forma como o Sinprestep gere o seu fundo :
• Pagamento de Cotas internacionais
• Pagamento do arrendamento da sede
• Pagamento da cota da UGT (Central Sindical onde está filiada)
• Apoios sociais (Diversos)
• Internamento dos docentes ( pagamento de quarto na 2ª classe)
• Incêndios ( doação de materiais de construção e materiais escolares )
• Falecimento (quando professor 5.000 /quando filho, pai , mãe , marido ou esposa 1.000 dobras )
• Pagamento de água, luz e internet da sede
• Subsídio de transporte e de representação aos delegados das escolas

Neste encontro, foi feita a leitura da carta/resposta proveniente do MEES concernente aos 10 pontos anteriormente referidos, e a apresentação da contra-proposta do sinprestep, concernente a grelha do reajuste salarial.